Blog do Tunico

Continuo de olho também neste blog rumeno

Archive for dezembro \06\UTC 2006

O caos nos aeroportos-comentário na net

Posted by tunico em dezembro 6, 2006

Nome:SONIA REGINA
E-mail:erik_md22002@YAHOO.com.br
americana sp Brasil
Comentário:
é me pareçe q os estragos estão chegando tambem as êlites brancas,dos desgovernos dos ultimos 12 anos afora.deixaram de investir,e estão colhendo os frutos.mais apareçer na tv meu vôo esta atrasado tantas horas é chique.queria ver se fosse o caso de muitos cidadãos brasileiros q na maioria são idosos q morrem nas filas INSS ou nas macas pelos corredores dos hospitais.pobre e palperremos q são a maioria deste país so vai conheçer um avião antes de morrer se o mesmo cair em suas cabeças,ou casas.me poupem esperar por um vôo 5 7 8 12 horas sei que não é facil.agora imaginem esperar por um exame de mapeamento de retina 7 messes correndo o risco de ficar cego,ou por uma consulta que so começara a ser agendada em fevereiro.ou quem sabe ficar numa fila de espera por uma cirurgia de prostáta,ou então desenbolçar 3500 reais particular,por um aposentado que ganha 350.ao mês.tanta omissão anos a fio tinha q dar nisto tudo.um país escravista onde os patrões sugam até a ultima gota de seu funçionarios e estão se linchando em cobrar a parte soçial do governo com tanto que seus milhões não deixem de chegar.so lamento por esta criança q perdeu a oportunidade de um transplante,acho q não deveria pagar esta conta,quamto ao resto fiquem com a musica da angêlica q por sinal é muito bonita..vou de taxi quem sabe……nada contra aviões já me fiz usuaria do mesmo varias vezes,mais hipocrisia num dá.vão pra fila do insss que veram oq é sofrimento, enquanto a conta so era paga pelo povão tava tudo bom ,agora a faca tá cortando dos 2 lados.os usuarios de aviões merecem respeito,mais a maioria do nosso povo sofre calado,pq não tem quem os ouça reclamar.
6/12/2006 14:42:37

Posted in cotidiano | 4 Comments »

Ainda bem que muitos ainda pensam assim…

Posted by tunico em dezembro 5, 2006

Por Geraldo Almendra

Não me pergunte o que é ainda, que eu não sei, e não me pergunte a solução, que eu não a tenho, mas vou encontrar, porque o país precisa crescer“. Lula – depois das eleições.

O estelionato eleitoral de outubro de 2006 está sendo festejado com a união de oposições em torno do presidente reeleito. Não pode existir no processo político de um país, nada mais degradante do que o horror da aética e da imoralidade desta torpe coalizão que estamos presenciando, movimento antipatriótico que força uma covarde e absoluta maioria parlamentar a favor do fascismo populista, “maioria muito maior do que as urnas permitiram”.

“O que temem os traidores do país que patrocinam a coalizão espúria para acabar com a oposição ao desgoverno petista?”.

Estamos próximos da segunda posse do pior presidente da República que os eleitores já colocaram no poder, eleito e reeleito por dois sucessivos e grotescos estelionatos eleitorais – mentiras vrs verdades e confirmação pública de mentiras –, aceitos e validados por uma sociedade apática, acovardada, aética e imoral, que está entregando sua pátria pacificamente nas mãos de um latente Estado Comunista de Direito.
Um homem criado no laboratório da traição aos nossos sonhos de democracia e liberdade, e principal agente da entrega do nosso país nas mãos sujas de uma esquerda fascista, decadente e corrupta, irá assumir, pela vontade majoritária de um povo comprado com um projeto preservador da pobreza e motivador, por opção, da indolência paga com o dinheiro dos contribuintes, o poder absolutista da prostituição da política por mais quatro anos, consolidando o projeto de domínio do país pela oligarquia petista da gang dos 40, seus cúmplices e seus lacaios.
Desde o fim do regime militar que acompanhamos a infiltração, na sociedade organizada, especialmente na administração pública, de gente da pior espécie da decadência da política, corja disfarçada de adoradores do povo e promotores da “democracia”.
A infiltração dessa gentaça vermelha, no submundo da prostituição política nos corredores do poder público, objetivou, explicitamente, viabilizar um projeto de um socialismo mentiroso, com o fito de chegar ao poder perpétuo, autocrático e autoritário, com a mensagem estelionatária de um assistencialismo fascista, hipócrita, leviano e picareta.
A desqualificação do homem de Caetés, que após sua chegada ao poder presidencial, se apresentou, sem meios termos, como uma grotesca fraude humana e política, não se deve ao fato de ser um retirante apedeuta, pois existem milhares de pessoas humildes de mesma origem que carregam valores fundamentados na ética e na moralidade, muitos agindo apenas por instinto, fruto de uma índole pura de gente simples, honesta e não prostituída em seus valores humanos, mas levados à convocação marqueteira do aceite ao espúrio usufruto dos favores de um desgoverno corrupto e populista, que transforma, sem controle, a compulsória assistência social aos excluídos, em assistencialismo fascista comprador de votos.
O “arauto” dos nossos sonhos “de sermos felizes novamente” já demonstrou ser, na verdade, um digno habitante do lado mais permissivo e prostituído da política, em que a leviandade, a falsidade, a hipocrisia, a mentira, e as meias verdades voláteis dos seus “comícios” de uma campanha eleitoral que nunca termina, formam um espírito político maligno – um anticristo da política –, que tem demonstrado um absoluto domínio maquiavélico do balcão de negociação com as prostitutas e os prostitutos das “Vitrines de Amsterdã”.
Sua desqualificação, enfim, se deve à traição de todos os princípios que devem nortear as ações de um presidente da República – um estadista –, e acabou se apresentando como um espelho de uma histórica decadência moral e ética do país que, no seu caso, foi “autopermitida” em nome e na defesa de uma gang denunciada, formada por seus melhores amigos, construtores comuns e parceiros do maior engodo político da história do Brasil.
Não existe prova mais evidente da relativização espúria e da falência da Justiça no desgoverno petista, do que a impunidade de todos os que foram denunciados pelo Procurador Geral da República como a gang dos 40, tendo como boi de piranha, para livrar a cara do verdadeiro chefe da máfia da prostituição da política – o deficiente mental, auditivo e mental – o seu antigo e poderoso “ex-primeiro-ministro”.
Os subprodutos mais pérfidos da degeneração política do nosso país são as prostitutas e os prostitutos das “Vitrines de Amsterdã” – merecido codinome para o Parlamento das Pizzas –, cooptados com sinecuras públicas temporais ou permanentes no jogo sujo do corporativismo bandoleiro, com o poder consentido dos cargos públicos, e com bilhões roubados dos contribuídos, dinheiro maquiado com a sacanagem da denominação de “recursos não contabilizados”, com suas cotas algumas vezes entregues no meio de cuecas ou festas com garotas de programa pagas pelos palhaços e imbecis dos contribuintes.
Depois de tantos escândalos – que continuam impunes à luz de uma Justiça relativista e inoperante – no mundo da prevaricação no poder público petista, como cidadãos contribuintes que trabalham mais de cinco meses por ano para pagar seus impostos escorchantes, não enxergamos mais muitos dos que habitam os Poderes da República, no papel de qualificados representantes das lutas da sociedade por um país mais justo e mais digno, mas sim, como habitantes coniventes de um antro, de um covil de malfeitores, uma horda de prostitutos e prostitutas da política, uma camarilha de corruptos ou, simplesmente, ladrões e bandidos.
Muitos desses vândalos dos nossos sonhos de democracia e justiça social estão vendendo quase coletivamente suas “ideologias”, suas responsabilidades de defesa da cidadania, e seus escassos sentimentos de patriotismo, nos balcões de negociação das almas espúrias, com seus agentes espalhados nos corredores do submundo do sujo jogo do poder, um sórdido ambiente corporativista público-privado mais calhorda de nossa história, semeado em desgovernos anteriores, depois do regime militar, e trazido à tona na sua face mais maquiavélica e cruel na administração petista.

Posted in Política | Leave a Comment »

Comentando o óbvio

Posted by tunico em dezembro 5, 2006

Outro dia eu estava com meu pai conversando sobre a situação atual de nosso país. Ele com seus quase oitenta anos de vida, estava mais que decepcionado.Estava desanimado. Pela primeira vez eu o vi assim. Uma pessoa que trabalha até hoje, ativa, sempre incentivando os outros. Por força de sua atividade atual, desde que se aposentou há 30 anos ele tem muito contato com órgãos públicos onde se dedica a desentravar processos para seus clientes. Me disse que depois de todo este episódio de corrupção desenfreada denunciado pela imprensa responsável sem a devida punição aos envolvidos, até os funcionários públicos subalternos de quinto, sexto, sétimo escalão se julgam no direito de cobrar vantagens para desentravar processos ou seja, está instaurada de fato a corrupção institucional. Sem míseros 10 reais na mão, tem muito contínuo de repartição que nem lhe dá uma informação. A voz corrente é que se lá em cima roubam milhões e nada acontece, porque eu aqui embaixo não vou aproveitar para levar também uma vantagem? Afinal, nada vai acontecer…

A sensação que dá é que caminhamos celeremente para sermos mesmo o país da mais completa impunidade. O que podemos falar aos jovens de hoje sobre correção de princípios e honestidade na nossa sociedade se todos os dias eles assistem na TV exemplos que lhes mostram o contrário? A principal figura que lhes poderia dar bom exemplo, o principal mandatário deste país, teve todas as chances para isso mas é a primeira a dar o mau exemplo. Autoriza o acobertamento de falcatruas de seus companheiros,  mente descaradamente quando diz que está mandando apurar irregularidades sabendo de antemão que o seu auxiliar da Justiça inventará vários motivos para procrastinar as decisões( vejam o caso dos 1,7 milhões dos seus aloprados que até hoje ninguém sabe de onde vieram), incentiva o apedeutismo da população exaltando a sua condição de semi-alfabetizado, diz que é um trabalhador quando todos sabem que não trabalha de fato há quase 30 anos e ainda vem querer dar lições de moral a quem lhe critica.

O Brasil está perdido? Tem gente que acha que sim. Eu não. Porisso estou aqui escrevendo este post. Tem muita gente boa neste páis. Mais gente boa que má. Só que poucos dos bons estão externando a indignação. Precisamos que os bons se unam e saiam de seus casulos para exercer a real cidadania. Se continuarmos assim, esperando 2010 para acabar com essa pouca-vergonha política e administrativa que assistimos, poderá ser tarde. Estou vendo blogueiros aguerridos desistindo, desanimando que nem meu pai. É o que a malta do Planalto quer. A hora é de recrudescer nosso protesto, não de se entregar. Estou há 4 anos na blogosfera, primeiro com meu site pessoal-estou de olho- fundado em dezembro de 2002 – hoje extinto, depois com meu blog no UOL, no blogspot e aqui. Não vou desistir. Vou persistir na denúncia, nos comentários, na fiscalização. Não deixemos que a mediocridade humana de poucos tome conta desse nosso país.

Posted in Política | Leave a Comment »