Blog do Tunico

Continuo de olho também neste blog rumeno

2-Esquerda x direita no Brasil – A disputa e manutenção do poder

Posted by tunico em fevereiro 7, 2007

Eu prefiro desprezar os rótulos esquerda x direita. Não existe esquerda e direita no Brasil.Aliás, não existe ideologia política e sim, interesses econômicos e de dominação de massas.Politicamente, existem 2 grandes grupos com grupelhos satélites, todos da burguesia ativa, brigando pelo poder. Todos os partidos políticos atuais são originários da abertura política promovida pelos militares da revolução de 1964, militares estes que também eram burgueses.

Exemplificando: o PT não nasceu como representante dos sindicalistas? O que eram e são estes sindicalistas? Nada mais nada menos que uma classe média privilegiada, se comparada aos miseráveis que bem organizada, subiu na vida. O PMDB por sua vez é um aglomerado de políticos oriundos da classe média “média”, que subiu na vida fazendo política de adesismo puro ao poder de plantão em nome da democracia. O PFL é o braço político dos oligarcas, da alta classe média. O PSDB, nascido de uma facção do PMDB, reuniu uma elite de intelectuais, médios empresários e políticos socialistas,  todos também oriundos da classe média, que pretensamente criariam uma social-democracia aos moldes europeus indo de encontro aos interesses das classes médias e das classes menos desfavorecidas, condenando o clientelismo do PMDB. Hoje vemos que o PSDB como oposição está cada vez mais voltando às origens peemedebistas.

TODOS  são elite burguesa.Assim, hoje o PT de Lula está aliado aos oportunistas de sempre para poder governar pela via democrática  a qual pressupõe ter maioria no Congresso para aprovar seus projetos. Porisso assistimos aos mensalões da vida, a distribuição de cargos e benesses políticas. Se alguém da atual oposição estivesse no poder, assistiríamos ao mesmo filme. Mudaria só o protagonista principal. Foi assim no governo FHC. O PMDB, o PL, o PTB , o PP não eram aliados “fiéis” da aliança PSDB e do PFL?

Existe hoje um porém que diferencia os cenários. Os petistas e seus aliados “esquerdistas” têm um DNA que nem a engenharia genética remove. O gosto pelo poder autocrático e pelo feudalismo.É o que poderíamos chamar de “socialistas feudais”. Todos sabem que o PT é um agrupamento de pequenos feudos socialistas que vivem em constante briga pelo controle do partido. Só uma coisa os une. O gosto pelo poder absoluto. É notório que se deixarmos, eles se perpetuarão no poder como seu ídolo, Fidel Castro, como os ditadores chineses, coreanos do Norte e vietnamitas. Lula e uma grande parte de seus companheiros têm uma característica totalitária, autocrática, arrogante e narcisista e pensam serem eles os únicos capazes de resolverem os problemas brasileiros nem que seja na base do “ou vai ou racha”. As esmolas sociais conquistam corações e mentes despreparadas. O dinheiro público compra aliados. O poder da caneta nunca foi tão utilizado a favor de um projeto de poder. As alianças são um meio e não um fim. Lula e o PT já ofereceram várias provas que quando um aliado não contribui para a causa, simplesmente o jogam fora. Exemplos: Roberto Jefferson do PTB e mais recentemente, Aldo Rebelo do PC do B. Heloísa Helena foi expulsa não porque votou contra a orientação do partido mas sim porque estava se sobressaindo demais e fazendo sombra para alguns cardeais do partido o que poderia atrapalhar o projeto gramsciano  de tomada de poder, já que ela preferia um modelo mais radical.
Aqui, faço mais um parêntesis para mostrar a diferença entre o socialismo leninista que não consegue se proliferar no Brasil e o socialismo gramsciano do PT que está se consolidando cada vez mais.

Denis Lerrer Rosenfeld, sociólogo e ex-petista explica:

“A tradição marxista internacional tem, basicamente, dois grandes modelos: a via leninista e a via gramsciana, a primeira também dita oriental e a segunda, ocidental. A via leninista emprega diretamente a violência revolucionária mediante a sublevação popular-partidária, destruindo imediatamente as instituições vigentes, estabelecendo um regime de partido único e abolindo a propriedade privada, o Estado de Direito e a economia de mercado. A estatização dos meios de produção – e da sociedade – se torna o seu objetivo primeiro. Ela surge, basicamente, em países sem nenhuma ou pouca tradição democrática e com pequena experiência da propriedade privada, como a Rússia. A via gramsciana é também dita ocidental por se apropriar das instituições democráticas e por fazer aparentemente o jogo do Estado de Direito, mantendo, num primeiro momento, alguns setores econômicos sob a economia de mercado, embora altamente controlada. Num segundo momento, envereda para a estatização de setores ditos “estratégicos”. Eis por que ela oferece a imagem de ser “democrática” ao utilizar as regras da democracia para abolir precisamente esse regime político.”
O que estamos assistindo hoje é exatamente uma tentativa de tomada de poder absoluto pela via gramsciana, que está dando muito certo na Venezuela. Existem vários indícios da postura petista em fatos que vêm acontecendo desde que Lula perdeu as eleições para Fernando Collor em 1989.
No proximo post , darei as pistas. 

Uma resposta to “2-Esquerda x direita no Brasil – A disputa e manutenção do poder”

  1. Suzy Tude said

    Tunico, a análise está perfeita. Mas existem políticas do PT de cunho leninista, como por exemplo a atuação de um de seus braços armados, e que age com violência, que é a atuação sustentada pelo governo das atrocidades praticadas pelo MST contra a propriedade privada, sem considerar nem mesmo quando se tratam de Laboratórios de pesquisa. Outro exemplo é o do MLST, sob a liderança de Bruno Maranhão (de família de usineiros), fazendo a baderna que fez no Congresso.
    POr outro lado, existe mesmo a predominância pelo PT da via gramsciana que destroi ‘democraticamente’ instituições e submete o Estado de Direito à Insegurança Jurídica, via compra /venda de favores da grande maioria dos ‘magistrados’ do país, promovendo ainda, via vários tipos de mensalão, a desmoralização do Legislativo. Ou seja, se utiliza da democracia para depois solapá-la.

    Excelente o seu post!

    Vou para o seguinte.
    Um abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: