Blog do Tunico

Continuo de olho também neste blog rumeno

Arquivo 1-28/01/2005

Posted by tunico em março 12, 2007

Os cães ladram e a caravana passa…

Esta frase famosa, dita por muitos e repetida à exaustão pelo já falecido colunista social Ibrahim Sued, quando as pessoas faziam gozações pelos seus tropeços de linguagem e gafes, deve hoje ser a frase preferida de Lula e seus amigos, seguidores e “companheiros” . Afinal, Sued também foi uma pessoa que saiu do nada e galgou os degraus da sociedade com seu esforço, inteligência e habilidade no trato com os “socialites” além do que, tinha uma cara de pau enorme. A diferença básica no caso é que Sued ficou rico mesmo e se bandeou para as “elites” e Lula embora pareça que não é rico, ficou os últimos 20 anos até se eleger Presidente, ganhando sem trabalhar, na condição de líder sindical e dirigente de partido político. A semelhança básica e gritante, é a facilidade com que os dois assassinam a língua pátria e as gafes cometidas, de propósito, diga-se de passagem. Um, para aparecer na mídia e o outro com motivos populistas

O petista atento, agora diria que é preconceito meu pois a grande maioria do povo brasileiro não sabe falar direito o português. E eu preventivamente respondo que essa falha é perfeitamente desculpável em quem não teve a real chance de estudar e aprender direito nossa língua. Isso eu não desculpo no nosso atual Presidente. Ele teve a chance sim, a partir do momento em que não tinha que trabalhar de sol a sol e (cá entre nós) ganhando dinheiro no mole na maioria das vezes, vivendo em casas emprestadas de amigos. Não quis porque foi preguiçoso ,sim! Afinal seu companheiro e amigo Vicentinho, conseguiu chegar à profissão de advogado.

Hoje o que assistimos, de forma crescente e cada vez mais transparente, é a exteriorização do preconceito do Sr. Lula(e de uma boa parte do alto clero petista) contra aqueles que ele chama de “elites”. Já deu para perceber que estas “elites” na visão do ilustre Presidente da República não são aqueles 0,5% mais ricos da população. Estes estão cada vez mais se beneficiando da política econômica praticada pelos auxiliares do Sr. Lula da Silva em nome da estabilidade monetária e ajuste fiscal.

São sim, os 10% da população considerada “classe média” onde se incluem aqueles que lhe fazem oposição ferrenha e responsável. São as pessoas que não só tiveram a chance mas quiseram estudar, têm cultura, sabem falar bem a língua pátria (até outras línguas como o inglês e o espanhol) e que são os empregados de nível médio e universitário das grandes empresas, profissionais liberais, empresários pequenos, pessoas que por força das circunstâncias passaram de empregados a empreendedores e que não dependem das ações governamentais para sobreviverem.Também são os funcionários públicos hoje submetidos ao aparelhamento petista e que são comandados por um bando de incompetentes ali colocados pelo simples fato de terem não a carteira funcional, mas a carteirinha do partido. Por isso mesmo, têm uma visão mais crítica e contestadora dos governantes e da ação do Estado sobre a sociedade. Um Estado que toma muito dinheiro(cada vez mais) dos brasileiros e que cada vez menos retribui com seus serviços.

Como este contingente de brasileiros votou maciçamente contra a candidatura do Sr. Lula da Silva e hoje é simpático à oposição a seu governo, decidiu-se então em nome dos “avanços sociais” apertar ainda mais o torniquete fiscal no pescoço dessa classe média e por um outro lado, em discursos públicos, incitar (ainda de forma sutil) a clássica luta de classes. Pobres contra ricos. Só que os ricos no caso não são os ricos verdadeiros. Contra estes o atual governo não tem condições de lutar porque deles depende para sua sobrevivência política. É a classe média, remediada, a pequena burguesia que contribui com 135 dias do seu ano remunerado para pagar impostos(diretos e indiretos) , taxas, contribuições e mais 108 dias do ano para pagar previdência privada, educação, segurança, saúde , enfim, serviços que o Estado devia lhe prestar de forma aceitável em troca dos impostos e não o faz.

É contra estas pessoas que foi criada à socapa, na penumbra do fim do ano de 2004 a famigerada MP 232. É contra estas pessoas que se tentou “enquadrar” os jornalistas (excetuando-se uma minoria da classe que é remunerada pelo Estado e portanto, a serviço da desinformação), que são de um lado o canal para informar e alertar esta parcela da sociedade brasileira dos desvarios e desmandos do Estado e de outro para externar as reações desta mesma sociedade aos desvarios e desmandos.

Enquanto isso, em nome do ajuste fiscal e controle da inflação, elevam-se as taxas de juros. Aumentam as despesas de custeio do Estado o que anula os efeitos do ajuste. Então , elevam-se de novo contribuições e impostos para tentar diminuir o rombo. E assim vamos caminhando passo a passo para a sociedade que os petistas pretendem na prática( não a ideal do propósito do partido). Uma oligarquia bilionária e privilegiada composta de não mais que 1% de brasileiros dominando um universo de 95% de pobres “socializados” através de um “exército” aparelhado de 4% de burocratas públicos.Mal comparando, estas pessoas querem transformar o Brasil numa pequena China. Deixem esse pessoal continuar no governo por mais 6 anos e verão.

Enquanto escrevo isso, lá no Planalto e em Davos, estão falando e rindo: “os cães ladram e a caravana passa” ….

Não dá raiva?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: